segunda-feira, 10 de maio de 2010

Animação! Parte1:

Estudando um pouco de animação, achei algumas raridades que devem ser compatilhadas: LA joie de Vivre é pra mim, e suponho que pro mundo uma obra chave da animação francesa. Feita por Antonhy Gross e Hoppin Hector em 1934 é uma obra completamente experimental e moderna.Os dois Brincaram com todas as influências da época: Fauvista, cubismo, arte deco. O preto e branco mostra os reflexos, as transparências e a perspectiva de uma maneira incrível. Me lembra felline e sua megalomania Italiana com o charme Frances inconfundível. Quando as duas personagens começam o balé interminável é como se não tivessem pés, como se flutuassem, o ritmo de tudo se apóia na trilha sonora incrível fazendo uma obra prima da animação! video link alternativo no youtube. http://www.youtube.com/watch?v=Y2gxu7mD-5c

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Megalomaniaco

Grant Morrison é o mais criativo escritor de quadrinhos contemporâneos, Ele é Escocês, nasceu em Glasgow em 1960. Sua primeira obra prima foi “Arkham Asylum: A serious house on serious erth”, uma graphic novel do Batman super simbolista, um ano depois(1989) de a piada mortal teve a coragem de colocar o joker travesti e ser mestre tal como Allan Moore foi. Com isso se consolidou entre os ” fuckin fuckers”e foi fazendo viagens atrás de viagens. Trataremos aqui sobre outra obra pseudo-surrealistafuturistalouca feita no mesmo ano de Arkham Asylum... Em “as novas aventuras de Hitler ele segue uma decupagem quadrinhesca sensacional... A primeira pagina da primeira edição é impecável, o movimento dado a “cena” é quadrinho sim! E é quadrinho de mais alto nível. O roteiro colocando as melhores insanidades da maneira mais certa do mundo. Mostrando a loucura do personagem principalmente na composição visual.É isso, a voz do além soprou o que tá na cara, ele brinca com textura, com cores que são bem vivas e paradoxalmente opacas, ele contrasta o sombreado com o púrpura texturizado de estrelinhas . Não é a critica de spilgman, mas, é tão forte quanto, por se dá o direito de “viajar”. Grant usa todo o lisergico acumulado na sua cabeça por anos para nos mostrar o comum do astro, o surreal do cotidiano, o imperador do mundo sentado em uma mesa de bar com um cachorro cagando na sua mesa, cagando no semitas, negros, homossexuais e por fim a merda maior na boca do fürher e em cima de suas manias e loucuras, a merda é o cálice e ela trasborda numa latrina fedorenta. Obra prima sem duvida! Agora estou começando a entrar no submundo imaginário dos Invisiveis, e acho que só pela a primeira revista deve ser mais uma obra prima... Mas, isso fica para outro momento de empolgação. Site oficial do Grant Morrison: http://www.grant-morrison.com/ Para baixar As novas aventuras de Hitler: http://hqvertigem.blogspot.com/2008/03/as-novas-aventuras-de-hitler-01-02-mais.html